A Violência Travestida Faz Seu Trottoir

Engenheiros do Hawaii

 Engenheiros do Hawaii
Tom: G
		
Intro:


          Am          Em
e|-----------------------|
B|-5-7-8-----5-7-8-------|   
g|------4-5---------5-4--|
D|-----------------------| 2x
a|-----------------------|
e|-----------------------|


   C                       Em
No ar que se respira, nos gestos mais banais
   C                         Em
Em regras, mandamentos, julgamentos, tribunais
      C                        Em
Na vitória do mais forte, na derrota dos iguais

C     G/B         Am           G    D
A violência travestida faz seu trottoir

       C                  Em
Na procura doentia de qualquer prazer
          C                   Em
Na arquitetura metafísica das catedrais
C                        Em
Nas arquibancadas, nas cadeiras, nas gerais

C     G/B         Am           G    D
A violência travestida faz seu trottoir

        C                  Em
Na maioria silenciosa, orgulhosa de não ter
   C                Em
Vontade de gritar, nada pra dizer
      C                       Em
A violência travestida faz seu trottoir
    C             G/B       Am            G       D
Nos anúncios de cigarro que avisam que fumar faz mal

      Em                         D
A violência travestida faz seu trottoir
     C                      D
Em anúncios luminosos, lâminas de barbear
Em                        D
Armas de brinquedo, medo de brincar
      C                         D
A violência travestida faz seu trottoir

Solo: Em  D  C  D


E|-------------------------------------------------------|
B|-------------------------------------------------------|
G|-------------14b--14b--14br---12---14------------------|
D|--------------------------------------------12-12~~~---|
A|-------------------------------------------------------|
E|-------------------------------------------------------|  



E|-----------------------------------------------------------|
B|-----------------------------------------------------------|
G|-------------14b--14b--14br--12---14b--14b--14br---12—11b--|
D|------------------------------------------------------- ---|
A|-----------------------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------------------|


   C                       Em
No vídeo, idiotice intergaláctica
   C                      Em
Na mídia, na moda, nas farmácias
  C                    Em
No quarto de dormir, na sala de jantar
  C                      Em
A morte anda tão viva, a vida anda pra trás
    C                      Em
É a livre iniciativa, igualdade aos desiguais
   C                  Em
Na hora de dormir, na sala de estar

C    G/B          Am          G   D
A violência travestida faz seu trottoir

    C                      Em
Uma bala perdida encontra alguém perdido
           C                  Em
Encontra abrigo num corpo que passa por ali
    C                         Em
E estraga tudo, enterra tudo, pá de cal
  C           G/B       Am           G          D
Enterra todos na vala comum de um discurso liberal

      Em                         D
A violência travestida faz seu trottoir
     C                      D          Ebº 

Em anúncios luminosos, lâminas de barbear
Em                        D
Armas de brinquedo, medo de brincar
      C                          D         Em D C D
A violência travestida faz seu trottoir

      Em                         D
A violência travestida faz seu trottoir
     C                      D
Em anúncios luminosos, lâminas de barbear
Em                        D
Armas de brinquedo, medo de brincar
      C                          D         Em D C D
A violência travestida faz seu trottoir

         A                  Am
Tudo que ele deixou foi uma carta de amor
    G                                   A
Pra uma apresentadora de programa infantil.
                          Am
Nela ele dizia que já não era criança,
            G
E que a esperança também dança
                              A
Como monstros de um filme japonês.
                           Am
Tudo que ele tinha era uma foto desbotada, 
     G                                           A
Recortada de revista especializada em vida de artista. 
                                Am
Tudo que ele queria era encontrá-la um dia
  G                                      A
(todo suícida acredita na vida depois da morte).
                            Am
Tudo que ele tinha cabia no bolso da jaqueta.
  G                                     A
A vida quando acaba, cabe em qualquer lugar.
       G                             A
E a violência travestida faz seu trottoir...

Am
Não se renda às evidencias
                                G
Não se prenda à primeira impressão

Am
Eles dizem com ternura:
"o que vale é a intenção"
E te dão um cheque sem fundos
                G
Do fundo do coração

Am
No ar que se respira
Nessa total falta de ar
A violência travestida
             G
Faz seu trottoir

   C
Em armas de brinquedo, medo de brincar
    G
Em anúncios luminosos, lâminas de barbear
    B                        C                   D
Nos anúncios de cigarro que avisam que fumar faz mal

    Em
A violência travestida faz seu trottoir
    Em
A violência travestida faz seu trottoir

Comentários 2

  • Eduardo Eduardo: Postado em 27/10/2014 16:52

    A vida quando acaba, cabe em qualquer lugar.
    E a violência travestida faz seu trottoir...

  • juninhohyuuga juninhohyuuga: Postado em 22/12/2011 12:29

    isso é musica

Composição: Humberto Gessinger
Esse não é o compositor? Avise-nos.
Contribuição: dudu Correções: FABIANO »
Exibir acordes »
publicidade
fechar