Mágoa de Boiadeiro

Leonardo

 Leonardo
Tom: D
		
                  A7                                G                       D                         A7  D
ANTIGAMENTE  NEM  EM  SONHO  EXISTIA  TANTAS  PONTES  SOBRE  OS  RIOS  NEM  ASFALTO  NAS  ESTRADAS
           A7                G           D                          A7                         D     D7
A  GENTE  USAVA  QUATRO  OU  CINCO  SINUEIROS  PRÁ  TRAZER  OS  PANTANEIROS  NO  RODEIO  DA  BOIADA
               G                        D                          Em             A7                D     D7
MAS  HOJE  EM  DIA  TUDO  É  MUITO  DIFERENTE  O  PROGRESSO  NOSSA  GENTE  NEM  SEQUER  FAZ  UMA  IDÉIA
            G           A7            D           G                A7                         D
QUE  ENTRE  OUTROS  FUI  PEÃO  DE  BOIADEIRO  POR  ESSE  CHÃO  BRASILEIRO  OS  HERÓIS  DA  EPOPÉIA

         A7          G              D                            A7                   D
TENHO  SAUDADE  DE  REVER  NAS  CURRUTELAS  AS  MOÇINHAS  NAS  JANELAS  ACENANDO  UMA  FLOR
                        A7                       G                          D                        A7 D D7
POR  TUDO  ISSO  EU  LAMENTO  E  CONFESSO  QUE  A  MARCHA  DO  PROGRESSO  É  A  MINHA  GRANDE  DOR
        G                        D                            Em             A7            D         D7
CADA  JAMANTA  QUE  EU  VEJO  CARREGADA  TRANSPORTANDO  UMA  BOIADA  JÁ  ME  APERTA  O  CORAÇÃO
          G              A7         D            G            A7                            D
E  QUANDO  OLHO  MINHA  TRAIA  PENDURADA  DE  TRISTEZA  DOU  RISADA  PRÁ  NÃO  CHORAR  DE  PAIXÃO

Introd:  G, A7, D, A7, D 

         A7         G                   D                       A7                             D
O  MEU  CAVALO  RELINCHANDO  CAMPO  A  FORA  CERTAMENTE  TAMBÉM  CHORA  NA  MAIS  TRISTE  SOLIDÃO
                 A7           G                D                    A7                           D       D7
MEU  PAR  DE  ESPORAS  MEU  CHAPÉU  DE  ABA  LARGA  UMA  BRUACA  DE  CARGA  O  BERRANTE  E  O  FACÃO
           G                         D                          Em               A7             D      D7
O  VELHO  BASTO  O  MEU  LAÇO  DE  MATEIRO  O  POLACO  E  O  CARGUEIRO  O  MEU  LENÇO  E  O  GIBÃO
       G           A7              D                        A7                          D
AINDA  RESTA  A  GUAIACA  SEM  DINHEIRO  DESTE  POBRE  BOIADEIRO  QUE  PERDEU  A  PROFISSÃO

            A7         G             D                              A7                      D
NÃO  SOU  POETA,  SOU  APENAS  UM  CAIPIRA  E  O  TEMA  QUE  ME  INSPIRA  É  A  FIBRA  DE  PEÃO
         A7          G              D                         A7                       D         D7
QUASE  CHORANDO  MEDITANDO  NESTA  MÁGOA  RABISQUEI  ESTAS  PALAVRAS  E  SAIU  ESTA  CANÇÃO
            G                            D                             Em                A7             D     D7
CANÇÃO  QUE  FALA  DA  SAUDADE  DAS  POUSADAS  QUE  JÁ  FIZ  COM  A  PEONADA  JUNTO  AO  FOGO  DE  UM  GALPÃO 
          G           A7               D                            A7                               D
SAUDADE  LOUCA  DE  OUVIR  UM  SOM  MANHOSO  DE  UM  BERRANTE  PREGUIÇOSO  NOS  CONFINS  DO  MEU  SERTÃO.
35.942 exibições

Comentários 0

Consegui tocarAinda não conseguiram tocar essa música. Seja o primeiro!
    Não consegui tocar
    Exibir acordes »
    publicidade
    fechar