Cifra Club

Melhores músicas de Gilberto Gil para tocar no violão

Em comemoração do aniversário deste grande mestre da música brasileira, vamos te ensinar a tocar as melhores músicas de Gilberto Gil!

Gilberto Gil tocando violão
Gilberto Gil + banquinho + violão = equação mágica do cancioneiro da MPB (Foto/Bibiana Reis)

Personagem importantíssimo da cultura nacional, Gil foi um dos precursores do Tropicalismo e vem como protagonista do cenário musical do país desde os anos 1960.

Mesclando diversos estilos musicais e transitando entre eles com naturalidade, Gil transforma em arte a própria mistura cultural que é o nosso país. O resultado são essas obras únicas da MPB (um samba baiano com baião, reggae, rock, fox e afoxé). E, assim, nada mais justo que festejar seus 80 anos de vida compartilhando dicas de como tocar alguns dos seus maiores sucessos!

10 melhores músicas de Gilberto Gil

Como não poderia ser diferente, considerando a maestria técnica do baiano, as melhores músicas de Gilberto Gil costumam exigir bastante destreza no violão. Porém, com paciência, prática e atenção às nossas dicas, já dá para tocar. 

Confira, por exemplo, as nossas videoaulas e as versões simplificadas das músicas que apresentaremos a seguir. Dessa forma, poderá tocar diversos clássicos de um dos maiores ícones da MPB, mesmo que você não seja (ainda) um grande instrumentista. Aliás, não deixe também de acessar os links para outros artigos, que podem aprofundar algumas explicações. Agora, vamos às músicas!

Esperando na Janela

A versão original de Esperando na Janela não conta com um violão, então a cifra acaba adaptando o som da sanfona/acordeon às seis cordas. Como resultado, há vários solos e dedilhados e apresentam alguns acordes mais complexos. A variação de batidas também dificulta um pouco, mas você pode aprender tudo isso em nossa videoaula:

A versão simplificada reduz o número de acordes para 5, e, embora mantenha 3 pestanas, são pestanas de formatos básicos. Além disso, abaixo você também pode contar com aula para essa versão.

Vamos Fugir 

Corre pegar a cifra de Vamos Fugir, porque ela é fácil de tocar até para iniciantes. São só 4 acordes, sendo 3 deles maiores (A, D e E)! Até a única pestana (em F#m) é simples de encaixar. Além disso, tendo basicamente 1 acorde por verso, dá um bom tempo para as trocas de shapes. Você ainda pode conferir a videoaula da música na versão do Skank, o que já te facilita ainda mais:

Só Chamei Porque Te Amo

O romantismo do mestre transborda nessa versão para a música de Stevie Wonder. Apesar de ter 14 acordes, com nomes um pouco incomuns, como Fo e Eb5+, Só Chamei Porque Te Amo não é difícil de tocar. Isso porque possui apenas uma pestana, e os shapes dos outros 13 acordes não são tão complicados como pode parecer. 

Andar com Fé

A levada de Andar com Fé é bem gingada, como nos melhores sambas baianos. A frase rítmica no dedilhado tem dois pares de toques (polegar + indicador), que acentuam o ritmo com rasqueados fortes e marcados. Entre seus 10 acordes, há alguns mais incomuns – (Dm7(9) ou G4(9), por exemplo -, mas nenhum com formato muito difícil.

Eu Só Quero um Xodó

Antes de esquentar demais a cabeça com a complexidade de Eu Só Quero um Xodó, dá uma olhada na versão simplificada da cifra! São 7 acordes maiores e menores, incluindo só uma raridade, que é o Bb2, mas que também não tem formato difícil. E essa versão também tem videoaula!

Mas se quiser se aventurar na versão completa, tem todo o nosso apoio! A introdução exige destreza e agilidade na troca de acordes e no dedilhado. A tablatura inclui técnicas de violão específicas, como death notes e vibratos, e poucos dos 15 acordes têm formas mais simples. Mas calma, pois temos videoaula! 

A Novidade

Essa parceria incrível com Os Paralamas do Sucesso traz a veia política de Gil para um reggae tranquilo e fácil de pegar. A cifra de A Novidade tem 6 acordes. Metade deles é super básica, e incluem 3 pestanas que também são das mais simples.

O ritmo do reggae é basicamente um par de movimento “baixo/cima” por toda a música. O “colorido” da canção é dado alternando batidas cheias com uma batida abafada.

Toda Menina Baiana 

Aí vai mais uma música bem “pra cima” de Gilberto Gil, que vale a pena incluir no repertório. Toda Menina Baiana tem 7 acordes, alguns bem fáceis e outros que vão exigir mais treino. Ademais, em casos como o Bm/D e o E/D, você vai precisar também de alguma elasticidade entre os dedos. Ainda assim, acreditamos muito que você consegue!

Esotérico

Essa aqui é um enigma entre as músicas de Gilberto Gil, e até ele próprio tem dificuldade de explicar seu ritmo. Uma espécie de toada com foxtrot, talvez?… O melhor é só se deixar levar pela melodia.

A grande dica para tocar Esotérico é formar os acordes deixando o dedo indicador livre. Assim, ele cumpre a função de desenhar as frases do baixo enquanto você dedilha as cordas. Além disso, aqui temos a rara oportunidade de aprender com o próprio autor da música! É isso mesmo: a videoaula a seguir é conduzida por Gilberto Gil em pessoa!

Aquele Abraço

A levada de Aquele Abraço é constante e de samba. O ponto de atenção fica nos breaks, que exigem uma transição rápida de acordes. O lado bom é que seus 8 acordes incluem várias formas básicas e duas que se repetem em pontos diferentes do braço do violão. Vale a pena praticar para aprender esse grande clássico!

Não Chore Mais (No Woman No Cry)

Encerramos nossa lista especial com a versão de uma das músicas de Bob Marley. São 8 acordes em Não Chore Mais, e o ritmo tem duas variações: dedilhado e levada de reggae. Dá para aprender tudo isso com uma videoaula:

A versão simplificada facilita acordes e dedilhados e, além de tudo, também conta com uma videoaula:

Com essas super dicas, fica fácil de tocar as melhores músicas de Gilberto Gil, inclusive as mais difíceis. Então, compartilhe este texto com a galera e espalhe a boa música por aí!

Leia também

Ver mais posts

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
OK