Cifra Club

Especial Oscar: La La Land e a celebração dos musicais

Dos amantes de musicais aos críticos ferrenhos do gênero, não houve quem não comentasse o quanto o filme se destaca entre os lançados este ano.

Com 14 (!) Indicações ao Oscar, 7 Globos de Ouro, prêmio de melhor filme no Bafta Awards e uma bilheteria de mais de $300 milhões de dólares em todo o mundo, La La Land – Cantando Estações captou a atenção não só da crítica mas também do público. Há quem ame o musical e diga que marcou sua vida, e há também quem não gostou tanto assim.

Independente das opiniões diversas, é um fato de que o filme veio para fazer história no cinema hollywoodiano.

La-La-Land-2.jpg

O longa-metragem, dirigido por Damien Chazelle, se passa em Los Angeles e conta a história de Mia (Emma Roberts), uma aspirante a atriz, e Sebastian (Ryan Gosling), um apaixonado por jazz. Os dois se encontram e vivem uma grande história de amor, contada através de estações do ano, com direito a duetos no piano, festas extravagantes e danças à luz das estrelas.

 

REFERÊNCIAS

A grande marca do musical vem com as homenagens feitas pelo diretor. Fã assumido dos clássicos do cinema, Damien trouxe para a produção, com graça e sutileza, pedaços de grandes musicais que reforçam ainda mais o clima nostálgico do enredo.

As referências talvez não tenham sido percebidas por todos, mas foram muitas: de um lado, Gene Kelly, em 1952, e sua icônica dança na chuva, do outro Gosling, em 2016, girando num poste de luz.

1.png
(Gene Kelly em “Cantando na Chuva”, e Ryan Gosling em “La La Land”)

Em outra cena, o casal flutua nas estrelas como no memorável Moulin Rouge! (2001).

2.png
(La La Land, e Moulin Rouge!)

Outros grandes sucessos foram relembrados, como: Grease (1978), West Side Story (1961), Funny Face (1957), Shall We Dance (1937), e muitos outros.

Veja só este compilado das referências de “La La Land”:

 

AS MÚSICAS ❤

A trilha sonora, composta exclusivamente para o filme, renderam a Justin Hurwitz três indicações ao Oscar. E as músicas não só agradaram a crítica como também os ouvidos do público.

A já famosa “City Of Stars” ganhou o coração de muitos e se destacou entre as outras faixas da produção.

O filme por si só é uma experiência na qual o espectador não se sente excluído: antes viaja aos lugares mais encantadores de Hollywood, adentra o mundo do jazz e participa de um romance, que apesar de fictício, tem um quê surpreendente de realidade.

É certamente memorável e não poupa fantasia, para além de ter uma fotografia linda. Suas canções vão além de só contar a história dos personagens, contam a nossa história.  É como se sentar e assistir nossos sonhos e desejos mais lúdicos em forma de música, coreografias, situações irônicas e um toque saudosista por tempos que nunca vivemos.

No longa, a moderna Los Angeles se torna novamente o lugar onde qualquer um pode cantar. As situações mais comuns, como um congestionamento, podem virar um extravagante e colorido número de dança num piscar de olhos, e a vida pode ser muito mais do que aparenta ser.

“La La Land” pode até dividir opiniões, mas definitivamente chamou a atenção de todos e entrou para a nossa lista de favoritos. E você, o que acha?

Leia também

Ver mais posts

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
OK