Cifra Club

Polêmica: Roger Waters compara política de Israel ao nazismo

Em entrevista ao site Counter Punch, o músico Roger Waters entrou em polêmica com líderes religiosos ao comparar israelitas com nazistas. Segundo Waters, o tratamento que os israelitas dão aos palestinos não é nada cordial.

“As semelhanças entre o que se passou nos anos 30 na Alemanha são avassaladoramente óbvias”, disse Roger.

As declarações de Roger Waters provocaram reações. Na última sexta-feira (13), no jornal New York Observer, o rabino estadunidense Shmuley Boteach acusou Roger de antissemitismo.

“Sr Waters, o nazismo foi um regime genocida que assassinou seis milhões de judeus”, escreveu. “Quem tem a audácia de comparar os judeus aos monstros que os assassinaram mostra que não tem decência, que não tem coração e que não tem alma”.

Em declarações posteriores ao The Guardian, Roger não quis entrar em polêmica direta com Boteach. O músico alegou que não tem nada contra judeus ou israelitas, mas reafirmou que reprova as políticas do governo israelita nos territórios ocupados e em Gaza.

“São imorais, desumanas e ilegais. Continuarei meu protesto pacífico enquanto o governo de Israel continuar com estas políticas”, afirmou. “Muitas pessoas fingiram que a opressão contra os judeus não acontecia entre 1933 e 1946. Este cenário opressivo não é novidade. Só que desta vez são os palestinos que estão sendo assassinados”, acrescentou.

Roger Waters integra a campanha global “Boicote, Desinvestimento e Sanções” (BDS). O BDS defende preconização da prática de boicote econômico, acadêmico, cultural e político ao estado de Israel. A campanha tem como objetivo o fim da ocupação e da colonização dos territórios palestinos, a igualdade de direitos para os cidadãos árabes de Israel e o respeito ao direito de retorno dos refugiados palestinos

 

Leia também

Ver mais posts

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
OK