Cifra Club

Aprenda

Enchendo os Olhos de Campo

Luiz Marenco

Cifra: Principal (violão e guitarra)
tom: A
[Intro] Cm  D7  G7  Cm  D7  G7
        Cm  C7  Fm  Cm  G7  Cm 
                                                  G7  G#7  G7 
Manhazita de maio e notícias do céu desabam nas casa 
     G#7        G7                                     Cm 
Um angico nas brasas, consome sem pressa seu cerno de lei 
                                                   G7  G#7  G7 
O meu cusco ovelheiro fareja o suor da xerca estendida 
       G#7       G7                                    Cm 
Que descansa da lida e do lombo do baio, meu trono de rei 
 
Gm7(b5)  C7      Fm                                      Cm 
Outro ronco de mate quebrava o murmúrio das chuvas nas telhas 
              G#                   D7                G7 
E o baeta vermelha, aberto em suas asas pingava no chão 
C7               Fm                                 Cm 
Imitando um sol posto, largava de pouco luz a da janela 
                   G#                 G7                  C  G7  C 
E empurrando a cancela um ventito minuano assobiava no oitão 
                                                    G7 
Pelo olhar da janela a vista perdia-se pelo campo vasto 
                                                      C 
Verdejando o pasto, coxilha e canhada até a beira do rio 
C7              Fm                                      Cm 
Um mangueirão grande, guardando um silêncio dormido de pedras 
                  G#                    G7                     C 
E uma estrada de léguas são parte da estória de alguém que partiu 

( D7  G7  C  G7  C  C7  Fm  Cm  G7  Cm )
                                                             G7  G#7  G7 
Partiram pra longe, feito tantos do campo, feito cantos dos meus 
        G#7       G7                                    Cm 
Que por conta de Deus e a procura de mais encilharam cavalos 
                                                       G7  G#7  G7 
E rumaram pra sempre, deixando o galpão, saudade e um mate 
      G#7             G7                                    Cm 
Pra depois n'outro embate, pelear por sonho e talvez encontrá-lo 
 
Gm7(b5)  C7     Fm                                      Cm 
Hoje abro a janela e pergunto pro tempo: por onde andarão? 
                   G#            D7                  G7 
Os que aqui no galpão, cevaram amargos por conta da lida 
C7                   Fm                                   Cm 
Que estenderam seus ponchos, baetas vermelhas de almas lavadas 
                      G#                   G7                C  G7  C 
Onde em léguas de estradas, na calma das tropas prosearam a vida 
 
                                                             G7 
Só o silêncio das pedras e água da chuva que encharca a mangueira 
                                                     C 
E uma dor costumeira, saudosa do tempo, me fazem costado 
C7                 Fm                                      Cm 
Vejo o angico nas cinzas e o cusco ovelheiro, deitado num canto 
                     G#                 D7  (G7)              G7  (Cm)
E encho os olhos de campo de água e saudade, lembrando o passado 
                                       Cm 
Manhãzita de maio, manhãzita de maio
Composição de Gujo Teixeira / Luiz Marenco / Valério Teixeira
Colaboração e revisão:
  • Pedro Cecconi
  • Roger Figueira
27.533 exibições
    • ½ Tom
    • A
    • Bb
    • B
    • C
    • Db
    • D
    • Eb
    • E
    • F
    • F#
    • G
    • Ab
  • Adicionar à lista

    0 comentários

    Ver todos os comentários

    Conseguiu tocar?

    1 Tocaram 0 Ainda não

    Grave um vídeo tocando Enchendo os Olhos de Campo e nos envie!

    00:00 / 00:00
    Outros vídeos desta música
    Repetir Qualidade Automático
    Outros vídeos desta música
    00:00 / 00:00
    Automático

    Cifra Club Pro

    Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
    Cifra Club Pro
    Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
    OK