Cifra Club

Destroyer

Parkway Drive

Destruidor

Ainda não temos a cifra desta música.

Destroy, destroy, destroy, destroy. Destroyer

We speak in lies, we speak in tongues
We’ll see our damage done
We live in dreams, we rest in peace
Content to sleep in our chains
Seven trumpets sound their discourse, nine circles of our devise
Messages writ within our columns of fire
No life blooms from the ashes of ire

But our hearts beat faster, and our heads hang low
Still we kneel for the masters
Filthy pigs all in a row

Black the sun
Hide us from what we have become
Black the sun
Hide us from the monsters we’ve become

Destroy, destroy, destroy, destroy

We’re all addicts hooked into a toxic culture
Infinite growth in a finite world
Empires of gold return to sand
As silver tongues rust beneath the guilt of man

But our hearts beat weaker, and our heads now roll
Still we crawl for the masters
As we beg for the killing blow

Black the sun
Hide us from what we have become
Black the sun
Hide us from the monsters we’ve become

We scar the earth to spite the sky
Then burn the trees to feed our fires
We are the blind leading the damned
A wrecking ball
In the hands of a mad man

Destroy, destroy. Destroyer
Destroy, destroy. Destroyer

Black the sun
Hide us from what we have become
Black the sun
Hide us from the monsters we’ve become

Destrua, destrua, destrua, destrua. Destruidor

Nós falamos mentiras, nós falamos em línguas
Veremos o nosso dano feito
Nós vivemos em sonhos, nós descansamos em paz
Contentes em dormir em nossas correntes
Sete trombetas soam ao discurso deles, nove círculos de nosso legado
Mensagens, citações dentro de nossas colunas de fogo
Não há vida que floresça das cinzas da ira

Mas os nossos corações batem mais rápido, e nossas cabeças penduradas para baixo
Ainda nos ajoelhamos para os mestres
Porcos imundos, todos em fileira

Enegreça o sol
Esconda-nos do que nos tornamos
Enegreça o sol
Esconda-nos dos monstros que nos tornamos

Destrua, destrua, destrua, destrua

Estamos todos viciados, enganchados em uma cultura tóxica
Crescimento infinito num mundo finito
Impérios de ouro retornam a areia
Como línguas de prata que oxidam sob a culpa do homem

Mas os nossos corações batem mais fraco, e agora nossas cabeças rolam
Ainda que rastejemos aos mestres
Enquanto imploramos pelo golpe mortal

Enegreça o sol
Esconda-nos do que nos tornamos
Enegreça o sol
Esconda-nos dos monstros que nos tornamos

Nós deixamos uma cicatriz na terra para aborrecer o céu
Em seguida, queimamos as árvores para alimentar nossos fogos
Nós somos os cegos guiando os amaldiçoados
A bola de demolição
Nas mãos de um homem louco

Destrua, destrua. Destruidor
Destrua, destrua. Destruidor

Enegreça o sol
Esconda-nos do que nos tornamos
Enegreça o sol
Esconda-nos dos monstros que nos tornamos

Colaboração e revisão:
  • Marrone Cavalcante
  • Eduardo Martins

0 comentários

mostrar mais comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK