Enviar cifraEntrar

Acalanto caipira

Robson Ruas

Letra

Acalanto caipira


Sou estrada, cantador, eu sou poeira
causos, versos, que vêm e vão
sou leveza, tempestade, agonia
sou tristeza num acúmulo de paixão.
Sou cantiga, acalanto caipira
sou a viola que expressa um só cantar
sou o acorde que entoa uma melodia
e a saudade que da vida vou levar.
Sou poeira, sou aboio, cavalgada
a ordenha que alimenta uma nação
sou o canto do vaqueiro em disparada
segurando o seu arreio em procissão.
Sou viola num acalanto caipira
com um berrante tô no campo, eu sou peão
sou o verso num repente de improviso
sertanejo...eu sou o cheiro desse chão.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
    Composição: Robson RuasColaboração e revisão:
    • Robson Ruas

    0 comentários

      mostrar mais comentários
      00:00 / 00:00
      outros vídeos desta música
      repetirqualidadeautomática
      • automática
      Outro vídeos desta música
        00:00 / 00:00
        automática
        • automática
        Acordes para:violão e guitarra
        dificuldadeexibiçõescontribuições
        fecharplay/pause subir/descer velocidade
        fechar
        OK