Enviar cifraEntrar

Dark Roman Wine

Snow Patrol

Vinho Escuro Romano

Ainda não temos a cifra desta música. Contribua!

I will hang on the hook of your splendor
As the night rolls us up in its arms
And the square of your thumbs and your fingers
Is the blanket of the sky that's so warm

I know it's late but I can't help but think here
That the day hasn't shown all its cards
Now it's out to the stars of the ocean
Let's not retrace our steps to the car

Picking out all the stars that we like
Between finger and thumb
You laugh as you pass me the night
As if it's too fragile to hold
And I hold it so close to my chest
With your hands in my hands
You say this is just how we'll rest
Until the land turns to sand

Now your eyelids they faint and they shiver
Like the wings of the last bird to leave
For the south for the heat for no reason
I watch as they fly for sheer joy

The wind shakes the branches above us
And the car shake the ground at our backs
But the dark roman wine in our bloodstreams
Makes the cold just a word, just a sound

Picking out all the stars that we like
Between finger and thumb
You laugh as you pass me the night
As if it's too fragile to hold
And I hold it so close to my chest
With your hands in my hands
You say this is just how we'll rest
Until the land turns to sand

Eu vou agarrar no gancho do seu esplendor
Enquanto a noite nos enrola em seus braços
E o quadrado dos seus polegares e seus dedos
É o cobertor do céu que é tão aquecido

Eu sei que é tarde e eu só consigo pensar
Que o dia não mostrou todas as suas cartas
Agora não tem mais estrelas no oceano
Não vamos retroceder nossos passos ao carro

Escolher todas as estrelas que gostamos
Entre dedo e polegar
Você ri enquanto me passa a noite
Como se fosse frágil de pegar
E eu pego pertinho do meu peito
Com suas mãos nas minhas
Você diz que descansaremos assim
Até a terra virar areia

Agora suas pálpebras enfraquecem e tremem
Como as asas do último pássaro a ir embora
Para o sul, para o calor, para o irracional
Eu assisto enquanto voam para a alegria absoluta

O vento move os galhos acima de nós
E o carro move o chão atrás de nós
Mas o vinho escuro romano na nossa corrente sanguínea
Faz do frio apenas uma palavra, um som

Escolher todas as estrelas que gostamos
Entre dedo e polegar
Você ri enquanto me passa a noite
Como se fosse frágil de pegar
E eu pego pertinho do meu peito
Com suas mãos nas minhas
Você diz que descansaremos assim
Até a terra virar areia

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
    Composição: Gary LightbodyColaboração e revisão:
    • Thiago Manhães
    • Rafaela
    • Isabela Moura

    0 comentários

      mostrar mais comentários
      00:00 / 00:00
      outros vídeos desta música
      repetirqualidadeautomática
      • automática
      Outro vídeos desta música
        00:00 / 00:00
        automática
        • automática
        fecharplay/pause subir/descer velocidade
        fechar
        OK