Cifra Club

Dawn's Highway

The Doors

Ainda não temos a cifra desta música. Contribua!
exibições 1

Indians scattered on dawn's highway bleeding
Ghosts crowd the young child's fragile eggshell mind.
Me and my -ah- mother and father - and a
Grandmother and a grandfather - were driving through
The desert, at dawn, and a truck load of indian
Workers had either hit another car, or just - i don't
Know what happened - but there were indians scattered
All over the highway, bleeding to death.
So the car pulls up and stops. that was the first time
I tasted fear. i musta' been about four - like a child is
Like a flower, his head is just floating in the
Breeze, man.
The reaction i get now thinking about it, looking
Back - is that the souls of the ghosts of those dead
Indians...maybe one or two of 'em...were just
Running around freaking out, and just leaped into my
Soul. and they're still in there.
Indians scattered on dawn's highway bleeding
Ghosts crowd the young child's fragile eggshell mind.
Blood in the streets in the town of new haven
Blood stains the roofs and the palm trees of venice
Blood in my love in the terrible summer
Bloody red sun of phantastic l.a.
Blood screams her brain as they chop off her fingers
Blood will be born in the birth if a nation
Blood is the rose of mysterious union
Blood on the rise, it's following me.
Indian, indian what did you die for?
Indian says, nothing at all.

Estrada do amanhecer
The doors

Indianos sangrando espalhados na estrada do amanhecer
Fantasmas lotam a mente tão frágil como uma casca de ovo da
jovem criança
Eu e minha mãe e meu pai e uma avó e um avô estavamos dirigindo
pelo deserto, no amanhecer, e um caminhão lotado de
trabalhadores Indianos bateu num carro, ou apenas - eu não sei o
que aconteceu - mas havia Indianos espalhados por toda a estrada,
sangrando até a morte.
Então o nosso carro derrapa e pára. Essa foi a primeira vez que
eu experimentei o medo. Eu acho que eu tinha quatro anos - como
uma criança é como uma flor, a cabeça dele está apenas flutuando
na brisa, cara.
A reação que eu tenho agora de pensar sobre isso, parece voltar
- é que as almas dos fantasmas daqueles indianos mortos...
talvez um ou dois deles...estavam apenas fugindo do efeito das
drogas, e pularam dentro da minha alma. E eles ainda estão
aqui.
Indianos sangrando espalhados na estrada do amanhecer
Fantasmas lotam a mente tão frágil como uma casca de ovo da
jovem criança
Sangue nas ruas da cidade de New Haven
Sangue que mancha os tetos e as árvores de Veneza
Sangue no meu amor no terrível verão
Sol vermelho e sangrento da fantástica L.A.
Sangue que assusta as mentes enquanto elas cortam os dedos
Sangue que brotará na origem de uma nação
Sangue é a rosa da união misteriosa
Sangue no amanhecer, está me seguindo.
Indianos, Indianos por que vocês morreram?
Indianos nada respondem.

Composição: Jim Morrison/John Densmore/Ray Manzarek/Robby KriegerColaboração e revisão:
  • Gabriela Landim
  • Jefferson Haach

0 comentários

    mostrar mais comentários
    00:00 / 00:00
    outros vídeos desta música
    repetirqualidadeautomática
    Outro vídeos desta música
      00:00 / 00:00
      automática
      OK