Pedras e Moças

Zé Ramalho

tom: G
Intro.: (Em Bm )


Em                  Bm            Em       Bm
Acho que a primeira pedra Quem atirou não tem perdão
G            C             F#
 A segunda pedra quem a jogou não sei
Am                             B7    Em         C
Sei que não sou eu quem ferirá pela última vez


D                   Em
As milhares moças, tantas madalenas
F                      G   Am
Tenras, tão pequenas, loucas
Em            Bm              Em              Bm                   Em  Bm
De tanto amor Como é que vão Como é que vêm Tanto querer sem um bem


Em               Bm              Em          Bm
Só segura nessa pausa Quem tem um sol, que é maior
G               C            F#
De quem tenha dó, sem ser menor demais
Am                   B7         Em        C
Sabe e saberá de si talvez quem penetrou


D                    Em
Nas milhares moças, tantas madalenas
F                      G   Am
Tenras, tão pequenas, loucas
Em            Bm              Em              Bm                   Em  Bm
De tanto amor Como é que vão Como é que vêm Tanto querer sem um bem
Em            Bm           Em          Bm                    C  D7
De tanto amor Como saber Quando gozar Sem conhecer seu sabor

G            C               F              F#m                   B7
Irá dizer, irá dançar se os sonhos que vêm Antes dos anjos, dos homens
        Em
e dos demônios
D#°           G               C                  F
Luciferianas, pobres gabriéis Como são cruéis os deuses meus
F#m        B7
Ou então serão

Em            Bm              Em              Bm                   Em  Bm
De tanto amor Como é que vão Como é que vêm Tanto querer sem um bem
Em            Bm           Em          Bm                    C  D7
De tanto amor Como saber Quando gozar Sem conhecer seu sabor

G            C               F              F#m                   B7
Irá dizer, irá dançar se os sonhos que vêm Antes dos anjos, dos homens
        Em
e dos demônios

D#°           G                C                  F
Luciferianas, pobres gabriéis Como são cruéis os deuses meus
F#m        B7
Ou então serão

Em            Bm              Em              Bm                   Em  Bm
De tanto amor Como é que vão Como é que vêm Tanto querer sem um bem
Em            Bm           Em          Bm                   C    D   E
De tanto amor Como saber Quando gozar Sem conhecer seu sabor...Ô...Ô
Página 1 / 1

Letras e título
Acordes e artista

resetar configurações
OK