Poeira da Estrada

Daniel

 Daniel
Tom: B
		

E|-2/7-7-7-6-6-6-4-4-4-2--2/4-4-4-2-2-2-0-0-0-2--|
B|-4/9-9-9-7-7-7-5-5-5-4--4/5-5-5-4-4-4-2-2-2-4--|
G|-----------------------------------------------|
D|-----------------------------------------------|
A|-----------------------------------------------|
E|-----------------------------------------------|



                                                  B
E|-2/7-11-7-6-9-6-4-7-4-2--2-2-2-2/6-6-6-2-2-0--2|
B|-4/9-9--9-7-7-7-5-5-5-4--4-4-4-4/7-7-7-4-4-2--4|
G|----------------------------------------------4|
D|----------------------------------------------4|
A|----------------------------------------------2|
E|----------------------------------------------2|



B
Levantei a tampa voltei ao passado
                                  F#
Meu mundo guardado dentro de um baú

Encontrei no fundo todo empoeirado
                               B
O meu velho laço bom de couro cru

Me vi no arreio do meu alazão
             B7                 E
Berrante na mão no meio da boiada
                              B
Abracei o laço velho companheiro
                              C#
Bateu a saudade, veio o desespero
              E        F#           B
Sentindo o cheiro da poeria da estrada

Refrão:
             F#        E       B
Estrada que era vermelha de terra
                  F#                  B
Que o progresso trouxe o asfalto e cobriu
              F#      E       B
Estrada que hoje chama rodovia,
                 F#                B
Estrada onde um dia meu sonho seguiu,
              E             B
Estrada que antes era boiadeira
             F#                      B
Estrada de poeira, de sol, chuva e frio,
               E                   B
Estrada ainda resta um pequeno pedaço
              F#                 B
A poeira do laço que ainda não saiu

B
Poeira da estrada, só resta a saudade
                         F#
Poeira na cidade é a poluição

Não se vê vaqueiros tocando boiada
                            B
Trocaram o cavalo pelo caminhão

E quando me bate saudade do campo
                 B7               E
Pego a viola e canto a minha solidão
                               B
Não me resta muito aqui na cidade
                                C#
E quando a tristeza pena de verdade
            E            F#        B
Eu mato a saudade nas festas de peão

Refrão:

             F#        E       B
Estrada que era vermelha de terra
                  F#                  B
Que o progresso trouxe o asfalto e cobriu
              F#      E       B
Estrada que hoje chama rodovia,
                 F#                B
Estrada onde um dia meu sonho seguiu,
              E             B
Estrada que antes era boiadeira
             F#                      B
Estrada de poeira, de sol, chuva e frio,
               E                   B
Estrada ainda resta um pequeno pedaço
              F#                 B
A poeira do laço que ainda não saiu
55.976 exibições

Comentários 6

  • waldiney waldiney: Postado em 01/07/2014 16:45

    so faltou o solo e o vídeo aula musica muito bonita :)_

  • bruno.amaral.58367 bruno.amaral.58367: Postado em 30/05/2014 19:00

    cade o soloo??

  • fabim12345 fabim12345: Postado em 11/02/2013 21:14

    Qual o ritmo ?

  • prancheiro prancheiro: Postado em 05/07/2012 20:50

    linda musica, é uma linda estoria adorei toca-la. estou usando a seguinte batida, P U I I U I

  • nenehickmann nenehickmann: Postado em 05/08/2011 16:18

    Por favor, vídeo aula. Essa música é muito boa!

Composição: Rick/João Paulo
Esse não é o compositor? Avise-nos.
Contribuição: ferb Correções: ai3d , felipe ludwig e mais 3 »
Exibir acordes »
publicidade
fechar