Zeca Baleiro

Telegrama

39.077 exibições
Tom: D
Primeira Parte:

          Bm
Eu tava triste, tristinho

Mais sem graça 
                 A
Que a top-model magrela na passarela
         Bm
Eu tava só, sozinho
                             A
Mais solitário que um paulistano

Que um canastrão na hora que cai o pano

Bm
   Tava mais bobo que banda de rock
                            A
Que um palhaço do circo Vostok
    Bm
Mas ontem eu recebi um telegrama
       A
Era você de Aracaju ou do Alabama
          Bm
Dizendo: Nêgo, sinta-se feliz
           E                    G
Porque no mundo tem alguém que diz
        F#
Que muito te ama
 G      F#
Que tanto te ama
 G      F#
Que muito, muito te ama
 G      F#
Que tanto te ama

Segunda Parte:

          Bm
Por isso hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

 Bm
Hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

Refrão:

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

Primeira Parte:

          Bm
Eu tava triste, tristinho

Mais sem graça 
                 A
Que a top-model magrela na passarela
         Bm
Eu tava só, sozinho
                             A
Mais solitário que um paulistano

Que um vilão de filme mexicano

Bm
   Tava mais bobo que banda de rock
                            A
Que um palhaço do circo Vostok
    Bm
Mas ontem eu recebi um telegrama
       A
Era você de Aracaju ou do Alabama
          Bm
Dizendo: Nêgo, sinta-se feliz
           E                    G
Porque no mundo tem alguém que diz
        F#
Que muito te ama
 G      F#
Que tanto te ama
 G      F#
Que muito te ama
 G             F#
Que tanto, tanto te ama

Segunda Parte:

          Bm
Por isso hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

 Bm
Hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

Refrão:

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

Segunda Parte:

          Bm
Por isso hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

 Bm
Hoje eu acordei

Com uma vontade danada

De mandar flores ao delegado
                        A
De bater na porta do vizinho

E desejar bom dia

De beijar o português da padaria

Refrão:

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa

 Bm
Mama, oh mama, oh mama
A
  Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu

Quero ser seu papa
    Composição: Zeca BaleiroColaboração e revisão:
    • Henry
    • Leo Eymard
    • Guilherme
    • aguta

    Comentários 0

    0:00 / 0:00

    Capítulos

      2 versões de violãodificuldadeexibiçõescontribuição e correção
      2 versões de guitarradificuldadeexibiçõescontribuição e correção
      2 versões de cavacodificuldadeexibiçõescontribuição e correção
      2 versões de tecladodificuldadeexibiçõescontribuição e correção
      1 versão de baixoexibiçõescontribuição e correção
      play/pausefechar subir/descer velocidade
      6ª corda E5ª corda A4ª corda D3ª corda G2ª corda B1ª corda E
        acordes
        publicidad
        fechar
        ok