Cifra Club

Aprenda

El Vendedor

Shakira

Vendedor

Ainda não temos a cifra desta música.

En la plaza vacía
Nada vendía
El vendedor.
Y aunque nadie compraba
No se apagaba nunca su voz,
No se apagaba nunca su voz.

Voy a poner un mercado
Entre tantos mercaderes
Para vender esperanzas
Y comprar amaneceres.

Para vender un día la melodía
Que hace cantar el agua de ese río
Que es como un grito de libertad
Que es como un grito de libertad

¿Quién quiere vender conmigo
La paz de un niño durmiendo,
La tarde sobre mi madre
Y el tiempo que estoy queriendo?

¿Quién quiere vender conmigo
La paz de un niño durmiendo,
La tarde sobre mi madre
Y el tiempo que estoy queriendo?

Tú eres el que ha pasado,
El que ha llegado, y el que vendrá.
Vende el árbol que queda
En la arboleda de la verdad,
En la arboleda de la verdad.

Voy a ofrecer por el aire
Las alas que no han volado,
Y los labios que recuerdan
La boca que no han besado.

Y al pasar mañana
Esa campana de tu canción,
Pregonero que llevas
Mil cosas nuevas en tu pregón
Mil cosas nuevas en tu pregón.

Lleva en una cesta el agua
Y la nieve en una hoguera
Y la sombra de tu pelo
Cuando inclinas la cabeza.

Lleva en una cesta el agua
Y la nieve en una hoguera
Y la sombra de tu pelo
Cuando inclinas la cabeza.

¿Quién quiere vender conmigo
La paz de un niño durmiendo,
La tarde sobre mi madre
Y el tiempo que estoy queriendo?

Laralarala...

Na praça vazia
Nada foi vendido
O vendedor.
E, embora ninguém comprou
Nunca vai ser a sua voz
Nunca vai ser a sua voz.

Vou criar um mercado
Entre muitos comerciantes
Espera vender
E comprar o nascer do sol.

Para vender um dia melodia
O que faz cantar que a água do rio
Isso é como um grito de liberdade
Isso é como um grito de liberdade

Quem quiser me vender
A paz de uma criança dormindo,
A tarde sobre minha mãe
E o tempo que eu estou querendo?

Quem quiser me vender
A paz de uma criança dormindo,
A tarde sobre minha mãe
E o tempo que eu estou querendo?

Você é o único que já passou
Ele, que já chegou, e aqueles que virão.
Vender o restante da árvore
No bosque de verdade
Na floresta de verdade.

Estou disposto a dar o ar
As asas têm voado
E os lábios que se assemelham
A boca que não beijei.

E para acontecer amanhã
Essa campainha de sua canção,
Pregoeiro em você
Mil coisas novas em seu discurso de abertura
Mil coisas novas em sua proclamação.

Levar a água em uma cesta
E a neve na fogueira
E a sombra do seu cabelo
Quando você inclina a cabeça.

Traga a água em uma cesta
E a neve na fogueira
E a sombra do seu cabelo
Quando você inclina a cabeça.

Quem quiser me vender
A paz de uma criança dormindo,
A tarde sobre minha mãe
E o tempo que eu estou querendo?

Laralarala ...

Composição de Mocedades
Colaboração e revisão:
  • Carlos Torres
  • Arthur Reis

0 comentários

Mostrar mais comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK