Cifra Club

Black Friday Cifra Club

História do blues: descubra como surgiu esse gênero musical

Os mais de 100 anos de história do blues possuem um significado imensurável para a música. Afinal, estamos falando do estilo que inspirou o rock n’ roll, o soul e parte significativa da música pop ao redor do mundo.

B.B. King, um artista essencial para entender a história do blues
B.B. King: o mito, a lenda, o mestre e a personificação do blues (Foto/Divulgação)

Mesmo que você não seja um ouvinte fiel do estilo, provavelmente já teve e continuará tendo contato com elementos da história do blues.

Pra começar, o termo “blues” significa um estado de tristeza e melancolia. Dessa forma, o sentimento “blueseiro” pode ser o começo para entendermos as letras e as melodias das canções de temáticas mais tristes (alô, sofrência!). Além disso, suas formas musicais representaram a base de muitos outros gêneros que estavam por vir.

Neste texto, você vai entender como isso aconteceu! Vamos lá?

História do blues: como surgiu o blues?

O blues surgiu no interior das comunidades de trabalhadores negros do sul dos Estados Unidos, no início do século XX. A primeira composição ligada ao gênero é I Got the Blues, de Anthony Maggio, lançada em 1908.

Contudo, até que o blues se consolidasse como um gênero musical, o caminho foi mais longo e abrange questões sociais do seu país de origem. Em suma, um pouco de contextualização histórica pode nos ajudar a compreender.

A partir do século XVII, as plantações de algodão do Sul dos Estados Unidos aumentaram consideravelmente. A mão de obra das colheitas era fruto de trabalho escravo. Portanto, parte da população africana flagelada pela escravidão teve como destino as fazendas sulistas estadunidenses.

Muitas destas pessoas eram originárias de regiões da África Subsaariana, hoje situadas entre Mali, Senegal e outros países. Assim, levaram para os Estados Unidos elementos culturais próprios das suas tradições. E foi a partir desse contexto que surgiram novas expressões musicais, como os spirituals.

Os spirituals são cânticos de raiz bíblica, por vezes acompanhados de batidas com as palmas das mãos ou com os pés. Consequentemente, o Blues viria a assimilar características dessas manifestações, dentre as quais podemos destacar o uso da melisma (técnica que consiste em transformar notas em sílabas).

Por sinal, se você ainda não conhece a técnica, assista ao vídeo introdutório do Cifra Club sobre o assunto:

Ragtime: ponto-chave na história do Blues

Alabama, Louisiana, Mississipi e Georgia foram alguns dos estados do Sul dos EUA em que estas expressões musicais tiveram especial importância. Na década de 1890, surgiu um gênero considerado influência direta do início do blues: o ragtime. Curiosamente, essa palavra é abreviação de “ragged time”, que significa algo como “tempo rasgado”. 

O ragtime já contava com a utilização de piano, banjo e arranjo de metais, se tornando bem popular nos bares e pubs da comunidade negra durante a virada do século.

Em 1908, foi lançada a primeira composição musical registrada do blues, na qual fica nítida a proximidade com o ragtime. Escrita por Anthony Maggio, músico de New Orleans, a já citada I Got the Blues deu o tom melancólico característico do gênero.

Em seguida, outros dois registros também dividiram espaço nos primórdios da história do blues: o primeiro é The Memphis Blues, de W.C Handy, artista do Alabama, que se autodenominou o “Pai do Blues”:

Aliás, a música de Handy foi lançada em 1912. Nesse ínterim, o músico Hart Wands, natural do Kansas, compôs Dallas Blues. Confira a canção logo abaixo:

No entanto, apesar de ser muito valioso observar registros das composições, é quase impossível datar exatamente o momento de nascimento do blues. Como qualquer fenômeno cultural, sua existência pode acontecer antes de documentações formais – partituras, produções, contratos, etc.

O que sabemos, entretanto, é que o blues foi a principal fonte musical de várias correntes de sucesso nos EUA: rock n’ roll, soul, disco, parte significativa da música pop, folk e country!

Diretamente de Mississippi Delta

Não teríamos como adentrar na história do blues sem citar os bluesman mais inesquecíveis do gênero. Possivelmente, o mais legendário de todos seja Robert Johnson, tanto pela relevância musical quanto pela mística que o rodeia.

Nascido em Hazlehurst, Mississippi, ele se tornou uma figura lendária para a história do blues. Nos poucos registros que deixou antes de inaugurar o Clube dos 27, Johson consolidou uma das progressões mais famosas do blues: a forma dos 12 compassos. 

No vídeo abaixo, o instrutor Vinícius explica como fazer este e outros dois ritmos incríveis do blues na guitarra:

Ídolos da história do Blues

O universo do blues é recheado de referências: John Lee Hooker, B.B. King, Howlin’ Wolf, Ray Vaughan, entre tantos outros se tornaram, no seu tempo, ídolos no cenário musical e serviram de inspiração para muitos outros artistas.

Exemplos dessa inspiração não faltam. Inclusive, a banda Rolling Stones tem esse nome em homenagem à música chamada Rollin’ Stone, de Muddy Waters! Inclusive, as duas lendas já dividiram o palco, conforme você confere no vídeo abaixo:

Pioneiros do rock, como Chuck Berry, também beberam nas fontes do blues, tendo como referência o bluesman T-Bone Walker. Se ouvir com atenção esse som, as influências ficam bem perceptíveis:

Diferenças entre jazz e o blues

Primeiramente, vale ressaltar que o tema é relativamente polêmico, sobretudo quando diz respeito à origem dos dois gêneros. Por um lado, é consenso que ambos beberam da fonte do ragtime. Em contrapartida, existem divergências: seria o jazz uma derivação do blues ou os dois são gêneros próximos que se desenvolveram paralelamente? 

Apesar da controvérsia ainda não resolvida, o fato é que cada um deles desenvolveu uma dinâmica própria. O jazz possui um foco especial na improvisação, na oscilação intensa de notas e harmonias e no uso recorrente de instrumentos de sopro. Por sua vez, o blues dá mais atenção para a parte lírica e utiliza progressões um pouco mais ‘fechadas’, conduzidas principalmente na guitarra.

Só para ilustrar, que tal que apreciarmos um pouco de cada mundo? Uma importante referência no jazz é Louis Armstrong, famoso trompetista e vocalista norte-americano:

Se você gostou de se aprofundar na história do blues, que tal compartilhar este post com os seus amigos? Afinal, todo mundo curte conhecer os marcos da música.

Mais posts de artistas influenciados pelo blues

Leia também

Ver mais posts

Cifra Club Pro

Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
Cifra Club Pro
Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
OK