Homem do meu tempo

Bruno e Marrone

 Bruno e Marrone
Tom: G
		
(intro) G  D  C  D

 G
Vou levando a vida e a vida me levando, tudo é viver.
                                                Am             D     Am D
Embalando amores nas canções mais comovidas. Do meu carro posso ver
C                                   G               Em
gente pelos bares, telefones celulares, nuvens de fumaça.
   Am                                A                     D
Crianças brincam numa praça, e isso mexe com as minhas emoções.
G
Avião, metrô, velocidade, essa cidade que não dorme
                                                    Am D Am D
avança no sentido do futuro, pra que tudo se transforme.
C                                 G                               Em
Imagens e palavras chegam via internet, eu sou mais um viajante, um sonhador,
Am                             A                       D
diante de um maravilhoso mundo novo: a tela de um computador
    G                       Bm
Vou vivendo a vida, momento a momento,
   Em                         C                          D
deixando meu sentimento, nas canções que eu invento pra falar de amores
   G                               Bm
Sou um ser humano, homem do meu tempo.
  Em                              C                               D
O futuro é onde eu moro, mas no fundo eu adoro conversar com as flores.
G
Vou seguindo em frente, mil faróis, máquinas quentes cantam pneus.
                                                                   Am     D   Am  D
Quanto mais eu vejo esse progresso à minha frente, mais eu tenho fé em Deus.
C                                      G               Em
Prédios aos milhares, gente, usinas nucleares, sondas no espaço.
Am                               A                   D
Mas é a força de um abraço que renova essas minhas emoções.
G
Paro no sinal, vejo pessoas sem abrigo e sem destino.
                                                       Am  D   Am D
Onde estão os filhos desses velhos, e os pais desses meninos?
        C
São coisas que eu pergunto, e a resposta é o silêncio
    G                       Em
que me dá um grande medo, tristeza e dor!
  Am                              A               D
Será que alguém vai perguntar em poucos anos, o que era o amor?
50.875 exibições

Comentários 1

  • Apollo Apollo: Postado em 04/11/2014 17:33

    ritmo?

Composição: Paulo Debétio / Paulinho Rezende
Esse não é o compositor? Avise-nos.
Contribuição: junin Correções: Sonny »
Consegui tocarAinda não conseguiram tocar essa música. Seja o primeiro!
    Não consegui tocar
    Exibir acordes »
    publicidade
    fechar