Cifra Club

Curso online de contra-baixo

Princípios básicos de Slap

Depois de uma longa espera por uma nova aula, finalmente a mesma se encontra aqui disponível (descupem pela demora, mas estes últimos meses foram bem corridos...).

Deixando de lado um pouco as aulas com temas teóricos voltados ao nosso instrumento (formação de escalas, shapes, etc...), decidi que nesta abordaria um tema prático e muito solicitado: slap.

Primeiro vamos falar sobre como a técnica foi criada...
O slap surgiu quando Larry Graham decidiu que deveria de alguma forma substituir a sonoridade da bateria dada a falta do baterista ao ensaio de sua banda. Para tal ele “atacaria” na corda com o dedão afim de simular o som do bumbo e puxaria para simular o som da caixa. Assim então foi criada a técnica que seria revelada ao mundo através do disco Dance To The Music, segundo da banda Sly & The Family Stone – uma das mais famosas bandas de funk de todos os tempos - , da qual Larry Graham era integrante. Com o passar do tempo novos baixistas foram adicionando a técnica as suas linhas e também acrescentando um pouco de suas próprias variação, seja no jeito de tocar ou mesmo no timbre e utilização de efeitos. Dentre eles se destacam: Stanley Clarke, William “Bootsy” Collins, Louis Johnson, Marcus Miller, Stuart Hamm, Jimmy Earl, Victor Wooten, Flea e Celso Pixinga.

Como executar: A mão esquerda mantém o mesmo princípio técnico e postura abordada no pizzicato. Em algumas linhas a utilização da mesma é essencial para o abafamento de possíveis sobras (notas ou harmônicos) que possam vir a soar.

Thumb: a tradução literal de thumb é polegar. No slap, sua utilização consiste em percutir as cordas com o polegar da mão direita na região do último traste da escala (foto). Nesta região temos uma melhor sonoridade e também o “rebote” será maior. Deve-se ter cuidado para não abafar a corda com a palma da mão ou mesmo com o próprio polegar. No início existe mesmo certa dificuldade em obter uma boa sonoridade e a mesma só vem com bastante treino. Façam diversas repetições até que esteja extraindo o som sem dificuldades. Não levante muito o braço direito e mantenha uma postura relaxada de forma que o movimento se assemelhe a uma “chicotada”. Nos exercícios o thumb será simbolizado pela letra T.

Exercícios:

 

Pluck: consiste em puxar a corda com a ponta dos dedos da mão direita, para gerar um som – se assim podemos dizer – bem “estalado”. Não é necessário colocar o por inteiro embaixo da corda e sim somente a ponta. O movimento deve ser executado puxando a corda no sentido contrário a escala e não é necessário força e sim jeito, portanto cuidado para não se machucar com movimentos muito bruscos. O pluck será simbolizado pela letra P.

Exercícios:

 

Exercícios (utilizando a combinação de thumbs e plucks):

Exercícios baseados no método Slap It!

 

Na próxima aula, várias linhas de slap.

Bons estudos!
E visitem meu novo site: www.rodrigobrizzi.com

Rodrigo Brizzi
rodrigobrizzi@gmail.com


Rodrigo BrizziRodrigo Brizzirodrigobrizzi@gmail.com

Rodrigo Brizzi é baixista formado pelo IB&T, professor e atua com as bandas Fool's Box, Kalango Kamikaze e Walk Main. Atualmente é o responsável pelo curso de baixo do site Cifra Club, colaborador da revista Cover Baixo, professor nos sites Baixista.com.br e tOquemaisbaixo. Seu e-mail é rodrigobrizzi@gmail.com e seus sites são www.myspace.com/rodrigobrizzi e rodrigobrizzi.wordpress.com

OK