Cifra Club

Aprenda

Chula No Terreiro

Elomar Figueira Melo

Cifra: Principal (violão e guitarra)
tom: E (forma dos acordes no tom de C) Capotraste na 4ª casa
[Intro] C  G  C  G  Am 
        C  G  C  G  Am 
        C  G  Am  C  G  
        Am  C  G  Am

Em
Mais cadê meus cumpanhêro, cadê
                         A  Em  B7  Em
Qui cantava aqui mais eu, cadê
Em
Na calçada no terrêro, cadê
                       A  Em  B7  Em
Cadê os cumpanhêro meus cadê
Em                       A
Cairo na lapa do mundo, cadê
                  Em  A  Em  B  Em  A  Em  B  Em
Lapa do mundão de Deus, cadê

C
Mais tinha um qui dexô o qui era seu
              C/E                  C
Pra i corrê o trêcho no chão de Son Palo
            Dm                    Am
Num durô um ano o cumpanhêro se perdeu
  F                             C
Cabô se atrapaiano com a lua no céu
C                     F#m7(5-)  Em
Num certo dia num fim de     labuta
C           F  C               G
Pelas Ave-Maria chegô o fim da luta
          Dm              Am
Foi cuano ia atravessano a rua
F                                           C
Parou iscupiu no chão pois se espantô com a lua
C                  F#m7(5-)  Em
Ficô dibaixo das roda dos   carro
C             F  C            G         C
Purriba dos iscarro oiano prá lua, ai sôdade

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am)

C
Naquela hora na porta do rancho
                Em                  C
Ela tamem viu a lua pur trais dos garrancho e no céu
           Dm                Am
Pertô o caçulo contra o peito seu
F                                     C
O coração deu um pulo os peito istremeceu
                            F#m7(5-)  Em
Soltô um gemido fundo as vista iscureceu
C                   F               C
Valei-me Sinhô Deus meu apois eu vi Remundo
    G     C  G    C  Dm  Am
Nas porta do céu, ai sô__dade

( C  G  C  G  Am )
( C  G  C  G  Am )
( C  G  Am  C  G )
( Am  C  G  Am )

C
Mais tinha um qui só pidia qui a vida fôsse
                   Em            C
U'a função noite e dia qui a vida fôsse
       Dm                      Am
Regada cum galinha vin queijo e doce
F                                      C
Sonhano a vida assim arriscô mêrmo sem posse
                         F#m7(5-)  Em
Dexano a vida ruim intão se arritirou-se
C                 F   C               G   C   Am  C
Levou-lhe um ridimúim e a festa se acabou-se, ai sôdade

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
Mais tinha um qui só vivia prá dá risada
             Em                 C
Cuano êle aparicia a turma na calçada
      Dm               Am
Dizia evem Fulô das alegria
F                                 C
Covêro da tristeza e das dori maguada
                         F#m7(5-)  Em
Pegava a viola e riscava u'a    toada
C               F  C             G
Ispantava a tristeza ispaiava a zuada, ai
Dm                          Am
Lôvava os cumpanhêro nua buniteza
        F               G             C
Qui aos poco ao terrêro voltava a tristeza

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
Esse malunga alegre e de alma manêra
                Em                C
Tamem tinha nos peito a febre perdedêra
       Dm                       Am
Se paxonô pr'u'a moça num dia de fêra
F                                 C
Norano qui a mucama já era cumpanhêra
C                         G         C
De um valentão de fama e acabadô de fêra

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
O cujo cuano sôbe vêi feito u'a fera
                   Em                  C
Pois tinha fama de nobe e de qualquer manêra
         Dm                  Am
Calô cúa punhalada a ave cantadêra
F                               C
Covêro da tristeza e das dori maguada
                         F#m7(5-)  Em
Morreu cuma me dói dúa moda   mangada
C               F   C               G    C   Dm  Am
Cúa lágrima nos ói, e na bôca u'a rizada ai, sôdade

( C  G  C  G  Am )
( C  G  C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
E mais cadê aquele vaquêro Antenoro
                 Em                  C
Cum seu burro trechêro e seu gibão de côro
            Dm                Am
Esse era um cantadô dos bem adeferente
F                            C
Cantano sem viola alegrava a gente
                       F#m7(5-)  Em
No ano passado na derradêra   inchente
C          F  C           G     C  Am  C
O Gavião danado urrava valente ai sô__dade

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
Chegô intão u'a boiada do Norte
              Em               C
O dono e os vaquêro arriscaro a sorte
       Dm              Am
O risultado dessa travissia
F                                  C
Foi um sucesso triste, Virge-Ave-Maria
                  F#m7(5-)  Em
O risultado da bramura     foi
C                  F  C                       G   C  Am  C
Qui o ri levô os vaquêro o dono os burro e os boi ai sô__dade

( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )

C
Derna dintão Antenoro sumiu
                   Em               C
Dos muito qui aqui passa jura qui já viu
Dm                       Am
Na Carantonha, na serra incantada
F                              C
Pelas hora medonha vaga u'a boiada
                       F#m7(5-)  Em
O trem siguino um vaquêro    canôro
C              F  C            G
A tuada e o rompante jura é de Antenoro
Am         C
Ah, ah, ah, ah, ê boi
        D    C   Am
Ê ê boi lá ê boi lá ê boi lá

( C  G  C  G  Am )
( C  G  C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )
( C  G  Am )
Composição de Elomar
Colaboração e revisão:
  • João Seckler
156 exibições
    • ½ Tom
    • A
    • Bb
    • B
    • C
    • Db
    • D
    • Eb
    • E
    • F
    • F#
    • G
    • Ab
  • Adicionar à lista

    0 comentários

    Ver todos os comentários

    Conseguiu tocar?

    0 Tocaram 0 Ainda não

    Grave um vídeo tocando Chula No Terreiro e nos envie!

    00:00 / 00:00
    Outros vídeos desta música
    Repetir Qualidade Automático
    Outros vídeos desta música
    00:00 / 00:00
    Automático

    Cifra Club Pro

    Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
    Cifra Club Pro
    Aproveite o Cifra Club com benefícios exclusivos e sem anúncios
    OK