Cifra Club

Punch Drunk Grinning Soul

Flogging Molly

Espírito Cínico, Ébrio e Machucado

Ainda não temos a cifra desta música.

It took me everything I had
To give all that I could
Walk beside me while I sleep
Steer me from the slumber wolf
Tangled forest of the mind
Speaks to me of self-despise
Close the window through the pane
Hear the siren's serenade

Could have been the comeback kid
The southpaws' legend glove to fill
No shadow boxer but the one
A true contender for the crown
Now this punch drunk grinning soul
In its' corner begs 'no more'

[Chorus]
Hey now, stay proud
You were lost on a blue day
Hey now, stay proud
Hey now, stay proud
you were lost on a blue day
Hey now, stay proud
But we hardly knew ya

The chamber echo never speaks
The rushin' tide devours my feet
No global warming fills this soul
For hell it freezes what it stole
From the beggar's empty plate
To our world that stuffs its' face

[Chorus]

But these tired eyes are crashin' down on me
While the paint never dries
On these four walls that now suffocate me
But tonight, maybe tonight
All will be free

Release, unlock this prison door
It can't hold me anymore
Serpent lied with sting of tale
Hand of reason rusts the nail
Now this punch drunk grinning soul
In its' corner begs 'no more'

[Chorus]

Tirou me tudo o que tinha
Para dar tudo o que podia
Ande ao meu lado enquanto durmo
Tanja-me do lobo sonolento
Floresta emaranhada da mente
Fale comigo sobre auto-desprezo
Feche a janela pelo vidro
Ouça a serenata das sereias

Poderia ter sido a criança que retornou
Os canhotos deixaram luvas para usar
Nenhuma sombra de lutador além daquela
Um verdadeiro guerreiro pela coroa
Agora este Espírito Cínico, Ébrio e Machucado
No seu canto, implora "já chega"

[Refrão]
Ei! Agora, esteja orgulhoso
Você está perdido num dia triste
Ei! Agora, esteja orgulhoso
Ei! Agora, esteja orgulhoso
Você está perdido num dia triste
Ei! Agora, esteja orgulhoso
Mas dificilmente saberemos

O eco da câmara nunca fala
O correr da maré devora meus pés
Nenhum alerta global preenche essa alma
Pelo inferno ela congela o que foi roubado
Do prato vazio do mendigo
Para o nosso mundo que entope nossa cara

[Refrão]

Mas estes olhos cansados caem sobre mim
Enquanto a dor nunca seca
Nestas quatro paredes que agora me sufocam
Mas esta noite, talvez esta noite
Todos serão livres

Liberte, destranque a porta desta prisão
Ela não pode mais me segurar
A serpente mentiu com o ferrão da falsidade
Mãos de razão enferrujam as unhas
Agora este Espírito Cínico, Ébrio e Machucado
No seu canto, implora "já chega"

[Refrão]

Colaboração e revisão:
  • Raila Moccelin
  • Vinicius Gamarra

0 comentários

mostrar mais comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK