Cifra Club

Aprenda

Drunken Lullabies

Flogging Molly

Letra

Must it take a life for hatful eyes
To glisten once again
Five hundred years like Gelignite
Have blown us all to hell
What savior rests while on his cross we die
Forgotten Freedom burns
Has the Shepard led his lambs astray
to the bigot and the gun

Must it take a life for hateful eyes
To glisten once again
Cause we find ourselves in the same old mess
Singin' drunken lullabies

I watch and stare as Rosin`s eyes
Turn a darker shade of red
And the bullet with this sniper lie
In their bloody gutless cell
Must we starve on crumbs from long ago
Through these bars of men made steel
Is it a great or little thing we fought
Knelt the conscience blessed to kill

Must it take a life for hateful eyes
To glisten once again
Cause we find ourselves in the same old mess
Singin' drunken lullabies

Ah, but maybe it`s the way you were taught
Or maybe it`s the way we fought
But a smile never grins without tears to begin
For each kiss is a cry we all lost
Though there is nothing left to gain
But for the banshee that stole the grave
Cause we find ourselves in the same old mess
Singin' drunken lullabies

I sit in and dwell on faces past
Like memories seem to fade
No colour left but black and white
And soon will all turn grey
But may these shadows rise to walk again
With lessons truly learnt
When the blossom flowers in each our hearts
Shall beat a new found flame

Must it take a life for hateful eyes
To glisten once again
Cause we find ourselves in the same old mess
Singin' drunken lullabies

Olhos cobertos devem ganhar uma vida
Para brilharem mais uma vez
Os quinhentos anos como Gelignite
Têm nos empurrado ao inferno
Qual o salvador que dorme enquanto na cruz dele morremos
A liberdade esquecida queima
O pastor guia seus cordeiros para fora do caminho
À inveja e à arma

Olhos com ódio devem ganhar uma vida
Para brilharem mais uma vez
Porque nós nos encontramos na mesma velha bagunça
Cantando canções bêbadas de ninar

Eu assisti e encarei como os olhos da resina
Escureciam seus tons de vermelho
E a bala com essa mentira de atirador
Em suas covardes células sanguinárias
Temos que morrer em migalhas de fome desde muito tempo atrás
Através desses bares de homens de aço
Isso é uma grande ou pequena coisa pela qual lutamos
Ajoelhados e de conciências abençoadas para matar

Olhos com ódio devem ganhar uma vida
Para brilharem mais uma vez
Porque nós nos encontramos na mesma velha bagunça
Cantando canções bêbadas de ninar

Ah, mas talvez você tenha aprendido dessa forma
Ou talvez tenhamos lutado por isso
Mas um sorriso não é forçado sem lágrimas para começar
Cada beijo é um choro que nós todos perdemos
Além do que não havia mais nada para ganhar
Apesar do Banshee que rouba o túmulo
Porque nós nos encontramos na mesma velha bagunça
cantando canções bêbadas de ninar

Eu sentei e fiquei nas faces passadas
Como memórias que parecem murchar
Sem outras cores além do preto e do branco
E que, logo, ficarão todas cinzas
Mas essas sombras surgem para andar de novo
Com lições realmente aprendidas
Quando as flores nascerem em nossos corações
Uma nova paixão irá explodir

Olhos com ódio devem ganhar uma vida
Para brilharem mais uma vez
Porque nós nos encontramos na mesma velha bagunça
Cantando canções bêbadas de ninar

Composição de Bob Schmidt/Bridget Regan/Dave King/Dennis Casey/George Schwindt/Matt Hensley/Nathen Maxwell/Ted Hutt
Colaboração e revisão:
  • Flavio Wetten
  • Guilherme Dantas

0 comentários

Mostrar mais comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK