Cifra Club

Aprenda

Febre do Rato

Marcelo D2

Cifra: Principal (violão e guitarra)
Tom: G
         G
Não beijo pé do patrão
Não quero o que é dos outros
Me ame, te estendo a mão
E a raiva fica pros outros
            F
Se eu tô na febre do rato
Agora vocês vão ver
         G
Se é guerra o que nego quer
É guerra que eles vão ter
Simbóra

Dizem querer meu melhor, mas torcem pelo pior
Na minha frente, dente; por trás, faca
Seus olhos falam por si só
    F
Às vezes, nada dá liga, amigo Zizo dizia
    G
Cachaça e rapariga essas horas é poesia
Se eu tô na febre do rato, é que na vida nada é barato
Tento ser o civilizado, mas nego não adianta o meu lado
   F
Você em cima do prédio sabe o cheiro que a cidade tem
   G
Você aí em cima do prédio, se esconde e não atende ninguém
Selva de pedra não tem dó
Às vezes, o tempo fecha e cê se sente só
   F
Mano Cipó, milionário
   G
Pegou um otário, deu o golpe, conto do vigário
Quero ter o direito de errar, eu sei que eu posso errar
É que errando, eu posso acertar
Mas não, não posso se não tentar
    F
Quero as notas baixa de Barry White
Quero passar dos quarenta rimando
    G
Quero noites ouvindo Pharcyde
Quero a cabeça erguida e vamo que vamo

Roubaram meu sonho, acabou
Se eu fui livre, hoje, eu não sou
Se eles querem guerra, eu não
Mas é na febre do rato que eu tô
      F
Às vezes, nada dá liga, amigo Zizo dizia
     G
Cachaça e rapariga, cachaça e rapariga
Cachaça e rapariga essas horas é poesia
     G
Sou desse jeito, virtudes e defeitos
                        F
Nunca pensei em ser perfeito
                        G
Mas vou correr pelo direito
Eu sou o sim, também o não
Sou liberdade, eu sou prisão
                              F
O que bate e o que estende a mão (sou eu, sou eu)
                      G
Sou eu: pura contradição
G
Eles querem que a gente sonhe se vestir igual eles
Falar igual eles, pra trabalhar pra eles
Mas comigo não, relíquia
Eu tô aqui pra desafinar o coro dos contentes

Sou barril de pólvora, pavio acesso
Final traçado desdo começo
Meus amigos já se foram
Eu aqui sozinho engolindo meu choro
F
Ouço um tiro e a dor me persegue
                                           G
Eu corro pra longe, antes que o ódio me cegue, y-ah
Antes que o ódio me cegue
Eu corro pra longe, antes que a morte me pegue
Eles me pedem calma, tô calmo uma porra
Cem por cento certo ou guerra, porra
Se ele agora quer bagulho, tem
Esse negócio que está morto, vem
F
Vem, mas vem que vem, mané
Tá achando que eu tô morto, né?
G
Você sabe como é, malandro sabe a hora de meter o pé

Roubaram meu sonho, acabou
Se eu fui livre, hoje, eu não sou
Se eles querem guerra, eu não
Mas é na febre do rato que eu tô
F
Às vezes, nada dá liga, amigo Zizo dizia
G
Cachaça e rapariga, cachaça e rapariga
Cachaça e rapariga essas horas é poesia
G
Sou desse jeito (eu sou), virtudes e defeitos
                        F
Nunca pensei em ser perfeito
                       G
Mas vou correr pelo direito
Eu sou o sim, também o não
Sou liberdade, eu sou prisão
                              F
O que bate e o que estende a mão
                      G
Sou eu: pura contradição (eu mermo)

Deixa os garoto brincar
Deixa os garoto brincar
Right now, right now, right now, it's time to
Composição de Marcelo D2
Colaboração e revisão:
  • Eduardo Pereira
3 exibições
    • ½ Tom
    • A
    • Bb
    • B
    • C
    • Db
    • D
    • Eb
    • E
    • F
    • F#
    • G
    • Ab
  • Adicionar à lista

    0 comentários

    Mostrar mais comentários

    Conseguiu tocar?

    0 Tocaram 0 Ainda não

    Grave um vídeo tocando Febre do Rato e mande pra gente!

    00:00 / 00:00
    outros vídeos desta música
    repetir qualidade Automático
    Outros vídeos desta música
    00:00 / 00:00
    Automático
    OK