Notificações Amigos pendentes

      Shirley Carvalhaes

      As Marcas da Dor

      23.193 exibições
      Tom: D
                Bm                     Em       A        Bm
      A cruz no chão, ao seu lado o carrasco martelo na mão
                                                    Em           F#   F#7
      Olhando os pregos e a multidão sentiu grande vazio no seu coração
               Em     F#                    Bm                  Em     F#                Bm
      Pegaram o Mestre,       deitaram sobre a cruz, abriram seus braços,    não viram sua luz
                                     Em                F#   F#7             Em    F#         Bm
      Juntaram seus pés chamaram o carrasco e ele se achegou,  e ao lado do Mestre     se abaixou
                    F#            F#7                       Bm
      E o martelo subiu, subiu, subiu... Sobre os pregos desceu, desceu, desceu...
          F#            Em     F#      Bm
      E bateu, bateu, bateu, bateu, bateu
                 Bm                 Em        A      Bm
      Ergueram a cruz, lá estava pregado do mundo a Luz
                                                      Em               F#  F#7
      Nenhum gemido sequer soltou, todos viram em seu rosto a marca da dor
                     Em    F#              Bm                   Em     F#         Bm
      Seu sangue jorrava       batendo no chão, viu em todos os homens    a ingratidão
                                      Em             F#  F#7                Em    F#     Bm
      Mas não se irou, pediu ao Pai perdão e o Pai perdoou, entregou seu Espírito     e chorou
                    F#            F#7                      Bm
      Sua cabeça tombou, tombou, tombou... sobre o peito caiu, caiu, caiu...
            F#             Em       F#     Bm
      E morreu, morreu, morreu, morreu, morreu
             Bm                   Em          A          Bm
      Tudo silêncio, nem as aves cantavam nenhum som se ouvia
                                                   Em                      F#   F#7
      Maria olhou, a tumba vazia. Mas ninguém se lembrou que era o terceiro dia
                Em      F#    Bm                    Em      F#     Bm
      A tampa do túmulo estava caída, meu Mestre já tinha voltado à vida
                                        Em                  F#   F#7
      "Onde está o meu mestre" - gritava Maria, "quem O escondeu"?
                   Em  F#         Bm                      F#
      Uma voz conhecida    se fez ouvir: O que procuras Maria? 
                         F#7                    Bm
      Eis-me aqui, eis-me aqui!   Ao teu lado estou, estou, estou!
            F#                            Em           F#           Bm
      Estou vivo, estou vivo, estou vivo,  estou vivo, vivo estou!
      
      O ritmo é de bolero. Você pode arranjar melhor com metais ou com o teclado.
      Não lembro como é a introdução, sei que é com strings. Improvisa e ficará bom.
      Que Deus te abençoe!

      Comentários 0

      140 .
      140 cancelar

      conseguiu tocar?

      covers

      Grave um vídeo tocando As Marcas da Dor e mande pra gente!

      Ex.: http://www.youtube.com/watch?v=0IvSvIwGdwk
      ver covers de outras músicas »
      0:00 / 0:00

      Capítulos

        1 versão de violão dificuldade exibições contribuição e correção
        1 versão de guitarra dificuldade exibições contribuição e correção
        1 versão de cavaco dificuldade exibições contribuição e correção
        1 versão de teclado dificuldade exibições contribuição e correção
        play/pausefechar subir/descer velocidade
        6ª corda E5ª corda A4ª corda D3ª corda G2ª corda B1ª corda E
          acordes
          publicidade
          fechar
          ok