Notificações Amigos pendentes

      Kara Véia

      Mulher Ingrata

      22.947 exibições
      Tom: A
      
           A                  B7              D                      A
      E|-----12-12--11-10--9--7-5-7---10--9--7-5-2---2-5--10--9-7-5-5---|
      B|-----10-10--10-10-10--9-7-9---12-10--9-7-3---3-7--12-10-9-7-5---|
      G|------------------------------------------------------------6---|
      D|--7---------------------------------------------------------7---|
      A|------------------------------------------------------------7---|
      E|------------------------------------------------------------5---|
      
      
           A                  B7                       A
      E|-----12-12--11-10--9--7-5-7----2-5--10--9-7-5-5---|
      B|-----10-10--10-10-10--9-7-9----3-7--12-10-9-7-5---|
      G|----------------------------------------------6---|
      D|--7-------------------------------------------7---|
      A|----------------------------------------------7---|
      E|----------------------------------------------5---|
      
      
      A                   C#m         D           A
      Mulher ingrata e fingida, não ignore eu dizer,
      A                  C#m          D           A
      Todo mau da minha vida, só vem do seu proceder
                            B7                            D           D9          A
      Seguistes nos meus encalços, com sorrisos e beijos falsos, me deixando alucinado,
                            B7                      D            E7         A     D A
      Meu sofrimento é sem pausa, ô mulher por tua causa, vou morrer embriagado...
      A                C#m           D                A
      Embriagado eu percebo, que um dos dos meus camaradas,
      A                  C#m         D            A
      Me pergunta porque bebo, pra cair pelas calçadas,
                        B7                         D          D9          A
      Eu ergo a cabeça digo, respondo pra os meu amigos, não bebo por vaidade,
             Bm                         D             E7                   A
      Eu bebo pra desparecer de uma magoa e esquecer, de quem me fez falsidade...
      A                  C#m         D               A
      Toda a minha desventura, foi amar quem não me ama
      A                   C#m      D              A
      Transformado de amargura, o meu coração reclama,
                         B7                       D       D9        A
      O que mais me diminui, é eu lembrar que já fui, da alta sociedade
                           B7                          D           E7          A     D A
      Pra hoje eu viver sozinho, triste igual um passarinho, na gaiola da saudade...
      A                C#m              D          A
      Minha família comenta, porque eu vivo desse jeito,
      A                   C#m           D           A
      Minha mãe chora e lamenta, papai vive insatisfeito,
                         B7                       D         D9                 A
      Mamãe vem me reclamando, vejo papai me abraçando, já vendo a hora eu morrer,
                               B7                      D          E7              A     D A
      Com o rosto banhado em pranto, pedindo por todo santo, pra eu deixar de beber
      A                   C#m     D               A
      Quando passa as agonias, perante meu velho pai
      A             C#m        D             A
      Faço uma garantia, juro que não bebo mais,
                             B7                      D           D9            A
      Quando eu vejo os namorados se beijando e agarrados, com aquilo eu me comovo,
                      B7                         D      E7               A     D A
      A saudade dela vem, pego a lembrar de meu bem, o jeito é beber de novo...
      A                  C#m        D              A
      Minha vida é mal vivida, por causa dessa mulher,
      A                    C#m         D            A
      Assim vou levando a vida, até quando Deus quiser,
                        B7                     D           D9           A
      Quando vem anoitecendo, ergo a cabeça dizendo, vento me faz um favor.
                        B7                          D           E7              A     D A
      Você que vem do além, traga lembranças de alguém, que já foi meu grande amor.
      A                     C#m         D           A
      Triste de quem se apaixona, como eu me apaixonei,
      A                    C#m       D           A
      Foi por causa dessa dona, que eu me degenerei,
                         B7                       D               D9          A
      Quando eu estou bebendo, minha mãe chega dizendo, "vai pra casa filho amado"
                          B7                       D          E7          A     D A
      Saio pelas ruas tombando, e o povo atrás gritando "êta homem apaixonado"      (repete)
        Composição: Galego AboiadorColaboração e revisão:
        • RicardoGNR
        • Antonio Duarte

        Comentários 0

        140 .
        140 cancelar

        conseguiu tocar?

        covers

        Grave um vídeo tocando Mulher Ingrata e mande pra gente!

        Ex.: http://www.youtube.com/watch?v=0IvSvIwGdwk
        ver covers de outras músicas »
        0:00 / 0:00

        Capítulos

          1 versão de violão dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de guitarra dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de cavaco dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de teclado dificuldade exibições contribuição e correção
          play/pausefechar subir/descer velocidade
          6ª corda E5ª corda A4ª corda D3ª corda G2ª corda B1ª corda E
            acordes
            publicidade
            fechar
            ok