Notificações Amigos pendentes

      Velhas Virgens

      Bunda Boa

      10.654 exibições
      Tom: A
      (intro) A
      
      A
      No dia em que eu nascí
      Minha mãe me olhou e disse:
      - Esse vai ser mais um tipo atoa
      Eu não fiquei magoado
      Porquê sei que depois do parto
      E
      A mulher ainda enjôa.
      
      A
      Eu fui crescendo
      E vendo que a mamãe
      D
      Realmente tinha razão
      A
      Nunca gostei de trabalho
      E
      O meu negócio era durmir no balcão.
      A
      Arrumei um trampo no banco
      Mas nunca consegui cuidar direto
      Do dinheiro dos outros
      Eu fui fazendo o meu trabalho,
      Pagando as contas
      E
      Mas sempre ficando com o troco
      A
      Um dia o gerente sacou o meu esquema
      D
      E me mandou embora,
      A
      Subi na moto, caí na estrada,
      E
      E é aqui que eu estou agora.
      
      (refrão)
      D
      E onde quer que eu vá
      Estou sempre atrás de um drink
                      A
      e de uma Bunda Boa (Bunda Boa)
              D
      Adoro um carteado e whisky
                            A
      Mas não resisto a uma Bunda Boa (Bunda Boa)
      E
      Atrás da Bunda Boa eu vou,
        A
      Vagabundo de bar é o que eu sou.
      
      A
      Amores eu tive muitos,
      Mas nada que me levasse ao altar
      Ela queria família, casa e mobília
            E
      E eu só queria transar
      A
      Perdí a conta da vezes que saí fugindo
      D
      Levando tiros pelas costas
      A
      É quando a vida me desafia,
      E
      E eu sempre dobro aPosta.
      
      (refrão)
      D
      E onde quer que eu vá
      Estou sempre atrás de um drink
      A
      e de uma Bunda Boa (Bunda Boa)
      D
      Eu adoro um baseado e whisky
                                       A
      Mas não resisto a uma Bunda Boa (Bunda Boa)
      E
      Atrás da Bunda Boa eu vou,
      A
      Vagabundo de bar é o que eu sou.
      (Dá lhe vagabundo)
      
      (solo) A E A D A E A
      
      A
      E finalmente cheguei aqui
      Sem grana e sem documento
      Peguei minha guitarra e saí tocando, huh!
      E
      Afinado e no tempo
      A
      Se puder, me pague um trago
      D
      Meu cachê está no bar
      A
      É que são muitos quilometros rodados
      E
      E muita história pra contar.
      
      (refrão)
      D
      E onde quer que eu vá
      Estou sempre atrás de um drink
      A
      e de uma Bunda Boa (Bunda Boa)
      D
      Eu adoro um carteado e whisky
                          A
      Mas não resisto a uma Bunda Boa (Bunda Boa)
      E
      Atrás da Bunda Boa eu vou
      A
      Vagabundo de bar é o que eu sou
      A          B   C B A
      Vagabundo  Vagabundo é o que eu sou
        Composição: Paulo de CarvalhoColaboração e revisão:
        • paralunatico

        Comentários 0

        140 .
        140 cancelar

        conseguiu tocar?

        covers

        Grave um vídeo tocando Bunda Boa e mande pra gente!

        Ex.: http://www.youtube.com/watch?v=0IvSvIwGdwk
        ver covers de outras músicas »
        0:00 / 0:00

        Capítulos

          1 versão de violão dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de guitarra dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de cavaco dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de teclado dificuldade exibições contribuição e correção
          play/pausefechar subir/descer velocidade
          6ª corda E5ª corda A4ª corda D3ª corda G2ª corda B1ª corda E
            acordes
            publicidade
            fechar
            ok