Cifra Club

Capriccio Farce

VOCALOID

Falso Caprichio

Ainda não temos a cifra desta música.

Kara no hikokuseki garakuta bakari no bouchouseki
Saa hajimeyou o saiban to iu chaban wo

Kami no mei ni yori sagashi motomeru
Utsuwa mo nokoru wa ato hitotsu dake
Sono arika o moshi mo shiru no naraba
Sore wo shougen nasai 'toki no madoushi' yo

Toki wo koe sugata wo kae nushi wo kae
Sore wa sude ni butai ni toujou shiteru
Saredo ima no arika wa ware mo shirazu
Osoraku wa ano ko no te no naka ni

Sagase sagase aitsu wo sagase
Migi ka hidari ka arui wa shita ka
Subete no kagi wo nigitteru
'meikai no nushi' wo sagase

Itsu made kono chaban wo tsuzukeru no ka
Sono saki ni wa nani mo nai
Wana ni ochita adam no tamashii yo
Omae no naseru koto nado mou nani mo nai

Yuragu tenbin midareta scenario
Tsumi ni yogoreta utsuwatachi
Onoono no uta wo katte ni kanaderu
Fukyouwaon no capriccio
Monogatari wa sude ni kami to akuma no
Te wo hanarete hitori aruki
Karera ga moshi mo kono chi ni ita nara
Kou itte nageku darou
Hontou ni osoroshii no wa
Ningen no yokubou datta

Sukoshi joubou wo seiri shimashou
Akuma no chi wo iyashiki otoko yo
Kyoka shita ageru no de katari nasai
Omae ga kono mori ni kita toki no koto wo

Ware no mi ni yadoru imi mawashiki nori
Sore wo toku tame ni hitsuyou to naru
Senzo yurai no gen wo motomete
Hitori de kono mori ni yatte kita

Korose kurae muri nara toraero
Mori ni haitta futodoki mono wo
Sabake sabake tonikaku sabake
Kaitei! hanketsu! shikei!

Toraerare kakugo wo kimeta toki ni
Kimagure shoujo ga te wo sashinobeta
Choudou zatsuyou kakari ga hoshikatta no
Soshite ware wa 'niwashi' ni natta

'toki no madoushi' 'norowareta niwashi'
Mezamenu utsuwa no daiyouhin
Onoono no yabou mune ni himeru
Fuonbushi no invader

"ningyou kanchou" "hakaba no onushi"
"hagurama" "matsu mono" "meikai no nushi"
Subete no owari ga otozureta toki
Waratte iru no wa dare na no ka.

Ru ri ra ru ri ra ru ri ru ri ra
Hibiku irregular no kodou

Yuujou trauma seigi genkaku
Kibou hametsu yume yoku ai shi
Subete wo tokashite mawari tsuzukeru
Zenmai jikake no komoriuta
Kodoku na otoko ga sono shi no magiwa
Tsukuri ageta eigakan
Kare ga nozonde ita utopia wa
Kanse suru no darou ka.
Saa mitodokeyou jinsei to iu chaban wo

O lugar vazio do acusado,o assento do advogado sujo.
Vamos começar,essa farsa que chamamos de "julgamento"

Apenas um recipiente está faltando,
E procura-lo e´uma ordem de Deus
Se tiver alguma pista de ondem podem estar
Apresente-as querida "maga do tempo"

Mudando o tempo,de figuras e seus mestres,
Finalmente a minha vez de entrar no palco,
Mesmo assim,não sei onde a "ultima" pode estar,
Temo que esteja nas mãos dela..

A procura,a procura por aquela pessoa,
A direita,a esquerda,por baixo
Aquela que possui todas as chaves
Está a procura pela "mestre do submundo"

Até quando está farsa continuara?
Não há mais nada daqui para frente,
A alma de Adão que caiu na armadilha,
Não há mais nada para fazer daqui pra frente.

Uma balança oscilante,um cenário totalmente confuso!
Recipientes cheios de pecados.
Todas as canções tocam por si só,
Criando um falso caprichio
O conto que passou pelas mãos dos deuses e dos demonios
E agora está vagueando sozinho,
E se ainda andar por ai "nesta mão"
Estará a suspirar.
O verdadeiro medo que deveríamos ter é:
O DESEJO DA HUMANIDADE

Um pouco das informações que temos:
O desprezível homem que foi atraído pelo sangue do diabo,
Autorizo-te a falar,então digam-me
Como vieste parar nesta floresta?

Este meu corpo foi condenado a uma maldição
E para dela me libertar eu preciso
Ter a espada dos meus antepassados.
E então eu vim procura-la sozinho

Mata-o,come-o e se se for impossível prenda-o,
Esse insolente que entrou nesta floresta
Julga-o,julga-o de qualquer maneira,
Julgamento!sentença!morte!

Na hora em que fui preso e me preparava para o pior..
Aquela menina egoísta estendeu-me a sua mão
Eu gostaria de alguém para me fazer trabalhos
E assim eu virei o "jardineiro" dela.

"feiticeira do tempo" "jardineiro amaldiçoado"
Os substitutos ainda não foram acordados,
Escondendo suas verdadeiras intenções
Os invasores dos elementos perturbadores

"boneca diretora" "mestre do cemitério"
"mecanismo" "pessoa que espera" "mestre do submundo"
Quando chegar o fim
Quem será o ultimo a rir?

RI,ra.ru,ru,ri,ra,ru,ru,ri,ra,ri
Batimentos irregulares começam se a ecoar..

Amizades,traumas,justiça,ilusões,
Esperança,ruínas.sonhos,ganancia.amor,morte,
Tudo isso se funde e se transforma eternamente
Na lullaby mecanica!
O homem solitário que construíu sua própria porta para a morte
Uma pequena sala de cinema,
A utopia que ele tanto desejava,
Será ela algum dia completa?
Vamos fazer a nossa parte,nessa farsa que chamamos de vida

Composição: Mothy Colaboração e revisão:
  • Kamui
  • bruna honorata

0 comentários

mostrar mais comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK