Enviar cifraEntrar

Après Moi

Regina Spektor

Depois De Mim

Letra

I, oh, must go on standing
You can't break that which isn't yours
I, oh, must go on standing
I'm not my own, it's not my choice

Be afraid of the lame
They'll inherit your legs
Be afraid of the old
They'll inherit your souls
Be afraid of the cold
They'll inherit your blood
Apres moi, le deluge
After me comes the flood

I oh, must go on standing
You can't break that which isn't isn't yours yours
I, oh, must go on standing
I'm not my own, it's not my choice

Be afraid of the lame
They'll inherit your legs
Be afraid of the old
They'll inherit your souls
Be afraid of the cold
They'll inherit your blood
Apres moi, le deluge
After me comes the flood

Be afraid of the lame
They'll inherit your legs
Be afraid of the old
They'll inherit your souls
Be afraid of the cold
They'll inherit your blood
Apres moi, le deluge
After me the flood

Fevrale dostat chernil i plakat,
Pisat O Fevrale navsnryd,
Poka grohochushaya slyakot
Vesnoyu charnoyu gorit.

Fevrale dostat chernil i plakat,
Pisat O Fevrale navsnryd,
Poka grohochushaya slyakot
Vesnoyu charnoyu gorit.

Be afraid of the lame
They'll inherit your legs
Be afraid of the old
They'll inherit your souls
Be afraid of the cold
They'll inherit your blood
Apres moi, le deluge
After me comes the flood

I oh, must go on standing
You can't break that which isn't yours
I, oh, must go on standing
I'm not my own, it's not my choice

I, (oh), must (go on) stan (stan) ding (dong)
You (can't) can't break that (that) which isn't (isn't) yours (yours)
I, (oh) must (go on) stan (stan) ding (dong)
I'm not (not) my own (own), it's not (not) my choice

Eu, uh, devo continuar de pé
Você não pode quebrar aquilo que não é seu
Eu, uh, devo continuar de pé
Eu não pertenço a mim, não é minha escolha

Tenha medo dos mancos
Eles herdarão suas pernas
Tenha medo dos velhos
Eles herdarão suas almas
Tenha medo dos frios
Eles herdarão seu sangue
Depois de mim, o dilúvio
Depois de mim vem o dilúvio

Eu, uh, devo continuar de pé
Você não pode quebrar aquilo que não é, não é seu, seu
Eu, uh, devo continuar de pé
Eu não pertenço a mim, não é minha escolha

Tenha medo dos mancos
Eles herdarão suas pernas
Tenha medo dos velhos
Eles herdarão suas almas
Tenha medo dos frios
Eles herdarão seu sangue
Depois de mim, o dilúvio
Depois de mim vem o dilúvio

Tenha medo dos mancos
Eles herdarão suas pernas
Tenha medo dos velhos
Eles herdarão suas almas
Tenha medo dos frios
Eles herdarão seu sangue
Depois de mim, o dilúvio
Depois de mim, o dilúvio

Fevereiro, leve embora as manchas e chore
Escreva sobre fevereiro em meus lamentos
Mas nesse momento, nevando e trovejando
Na negra Primavera isso queima

Fevereiro, leve embora as manchas e chore
Escreva sobre fevereiro em meus lamentos
Mas nesse momento, nevando e trovejando
Na negra Primavera isso queima

Tenha medo dos mancos
Eles herdarão suas pernas
Tenha medo dos velhos
Eles herdarão suas almas
Tenha medo dos frios
Eles herdarão seu sangue
Depois de mim, o dilúvio
Depois de mim vem o dilúvio

Eu, uh, devo continuar de pé
Você não pode quebrar aquilo que não é seu
Eu, uh, devo continuar de pé
Eu não pertenço a mim, não é minha escolha

Eu, (uh) devo (continuar) de (de) pé
Você não pode (não pode) quebrar aquilo (aquilo) que não (não) é seu (seu)
Eu, (uh) devo (continuar) de (de) pé
Eu não (não) pertenço a mim (mim), não é (não é) minha escolha

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
    Composição: Regina SpektorColaboração e revisão:
    • rafaela libano
    • Marcelo Oliveira Ramos
    • Anna Carolyna Barbosa Dornelas

    0 comentários

      mostrar mais comentários
      00:00 / 00:00
      outros vídeos desta música
      repetirqualidadeautomática
      • automática
      Outro vídeos desta música
        00:00 / 00:00
        automática
        • automática
        Acordes para:violão e guitarra
        dificuldadeexibiçõescontribuições
        fecharplay/pause subir/descer velocidade
        fechar
        OK