Notificações Amigos pendentes

      Chico Buarque

      Cálice

      248.141 exibições
      Tom: B
      Eadd9                         G#7                             A7
      Pai,   afasta de mim esse cálice  Pai, afasta de mim esse cálice
            F#7/A#                Eadd9  B    B7/4(9) B7(9)    Eadd9
      Pai, afasta de mim esse cálice        De vinho   tinto de sangue
                                G#7                              A7
      Pai, afasta de mim esse cálice Pai, afasta de mim esse cálice
            F#7/A#                Eadd9  B    B7/4(9) B7(9)    Eadd9
      Pai, afasta de mim esse cálice        De vinho   tinto de sangue
      
             C#m                    C#m(7M)          C#m7                 C#m6
      Como beber dessa bebida amarga        Tragar a dor, engolir a labuta
              C#m(b6)                     C#m6          B7(13)                    Eadd9
      Mesmo calada   a boca, resta o peito     Silêncio na    cidade não se escuta
                C#m                    C#m(7M)          C#m7                  C#m6
      De que me vale ser filho da santa        Melhor seria ser filho da outra
              C#m(b6)            C#m6          B7(13)
      Outra realidade menos morta     Tanta mentira, tanta força bruta
      
      Eadd9                         G#7                             A7
      Pai,   afasta de mim esse cálice  Pai, afasta de mim esse cálice
            F#7/A#                Eadd9  B    B7/4(9) B7(9)    Eadd9
      Pai, afasta de mim esse cálice        De vinho   tinto de sangue
      
               C#madd9                C#madd9  C         C#madd9  B               A#m7(b5)
      Como é difícil    acordar calado             Se na calada       da noite eu me dano
               A7M                  A#m7(b5)             B7(13)               Eadd9
      Quero lançar um grito desumano         Que é uma maneira de ser escutado
             C#madd9                 C#madd9  C       C#madd9  B              A#m7(b5)
      Esse silêncio   todo me atordoa             Atordoado        eu permaneço atento
                 A7M                        A#m7(b5)         B7(13)
      Na arquibancada pra a qualquer momento         Ver emergir   o monstro da lagoa
      
      Eadd9                         G#7                             A7
      Pai,   afasta de mim esse cálice  Pai, afasta de mim esse cálice
            F#7/A#                Eadd9  B    B7/4(9) B7(9)    Eadd9
      Pai, afasta de mim esse cálice        De vinho   tinto de sangue
      
               C#madd9                 C#madd9  C         C#madd9  B              A#m7(b5)
      De muito gorda    a porca já não anda        De muito usada      a faca já não corta
               A7M                      A#m7(b5)        B7(13)                 Eadd9
      Como é difícil, pai, abrir a porta         Essa palavra presa na garganta
             C#madd9                   C#madd9  C           C#madd9  B           A#m7(b5)
      Esse pileque    homérico no mundo             De que adianta       ter boa vontade
              A7M                       A#m7(b5)         B7(13)
      Mesmo calado o peito, resta a cuca         Dos bêbados   do centro da cidade
      
      Eadd9                         G#7                             A7
      Pai,   afasta de mim esse cálice  Pai, afasta de mim esse cálice
            F#7/A#                Eadd9  B    B7/4(9) B7(9)    Eadd9
      Pai, afasta de mim esse cálice        De vinho   tinto de sangue
      
               C#madd9                  C#madd9  C            C#madd9  B          A#m7(b5)
      Talvez o mundo    não seja pequeno             Nem seja a vida       um fato consumado
                 A7M                     A#m7(b5)         B7(13)                     Eadd9
      Quero inventar o meu próprio pecado         Quero morrer  do meu próprio veneno
               C#madd9                   C#madd9  C         C#madd9  B           A#m7(b5)
      Quero perder      de vez tua cabeça             Minha cabeça       perder teu juízo
                A7M                      A#m7(b5)          B7(13)                     Eadd9
      Quero cheirar fumaça de óleo diesel         Me embriagar   até que alguém me esqueça
        Composição: Chico Buarque / Gilberto GilColaboração e revisão:
        • Daniel.
        • Monarco

        Comentários 7

        140 .
        • Alisson Alisson: Em 13/09/2015 13:46

          O tom correto da música é Mi maior.

        • JotaP333 JotaP333: Em 20/06/2015 10:09

          do carai

        • rodolfog rodolfog: Em 02/01/2014 12:43

          Dá pra fazer um dedilhado excelente com essa canção ^^

        • f.y.o.k f.y.o.k: Em 06/02/2013 23:13

          perfeita esta musica "Quero Inventar o Meu Proprio Pecado, Quero Morrer No Meu Proprio Veneno" esse cara é genial

        • rockeira10 rockeira10: Em 09/06/2012 15:22

          Ótima musica.

        • saviocutalo saviocutalo: Em 23/04/2012 13:58

          video aula !
          peguei mas fico meio tosco

        • Guill N Guill N: Em 30/03/2012 19:19

          E a parte instrumental? como fica?

        140 cancelar

        conseguiu tocar?

        • •••

        covers

        Grave um vídeo tocando Cálice e mande pra gente!

        Ex.: http://www.youtube.com/watch?v=0IvSvIwGdwk
        ver covers de outras músicas »
        0:00 / 0:00

        Capítulos

          2 versões de violão dificuldade exibições contribuição e correção
          2 versões de guitarra dificuldade exibições contribuição e correção
          2 versões de cavaco dificuldade exibições contribuição e correção
          2 versões de teclado dificuldade exibições contribuição e correção
          1 versão de Guitar Proformatodownloadscontribuição
          1 versão de partiturasformatodownloadscontribuição
          play/pausefechar subir/descer velocidade
          6ª corda E5ª corda A4ª corda D3ª corda G2ª corda B1ª corda E
            acordes
            publicidade
            fechar
            ok